É carinhosamente chamado de modo caniche…

Aquele ponto de rebuçado, quando a franja do cabelo atinge cuidadosamente os olhos … dando aquele lindo ar de caniche cheio com pelo na fronha quando não consegue ver nada.

Pois, é este o estado em que me encontro.

Já vos disse que detesto ir à cabeleireira? Primeiro, perda total de dinheiro. Se a sociedade me permitisse cortava eu mesma o cabelo, dando um ar de doce esquizó. Segundo, perda de tempo… ele é massagem, ele é cremes, ele é a cusquice da senhora coiso que eu nunca vi mais gorda, ele é os 20 minutos em que a cabeleireira me tenta convencer a fazer algo de novo, ele é a cabeleireira a tentar saber a minha vida toda ...

Posto isto estou a pensar em ir trabalhar assim:

7 comentários:

Gelatina de morango disse...

E a fase em que queres deixar crescer a franja e ela não está nem curta nem cumprida? Eu estou nessa fase há uns bons 2 meses, e nunca mais passa.
Mas ir ao cabeleireiro só para cortar a franja realmente deve doer (na carteira). Eu tinha receio mas cortei sozinha e correu bem. E comecei a fazer sempre sozinha. Porque não arriscas? Não é difícil (mas depois se correr mal lavo daí as minhas mãos :p).

Andie disse...

Eu também não gosto de ir à cabeleireira. É um sitio em que pago para ser torturada, é que são meio brutinhas! Eu cá quando vejo que a franja já está a ficar grande, meto-lhe a tesoura e pronto.

S* disse...

Ficavas para lá de estilosa... a minha juba é INDOMÁVEL.

Suricat disse...

Gelatina - acabei de cortar sozinha ... pareço uma ursa ... quero indemnização! mentiraaa

Andie - fazes cortes ao domicilio? :D

S* - tenho 4 cabelos no máximo ...

João D. disse...

Posto tudo isso...

Tá na hora de mudares de peluqueira!

Sissi disse...

O capatece é muito fashion!!!! :pppp Mas quando muito serve para não ficares com, AINDA, MAIS pancada!!!!!! :pppppp

marie disse...

Também já tive essa franja. É horroroooosa! Mas já passou, felimente. Das idas à cabeleireira só gosto da parte final quando vejo o resultado e obviamente gosto. :D